Há problemas em congelar o vinho?

21/07/2020
Há problemas em congelar o vinho?

Quando precisamos deixar nosso vinho ou espumante na temperatura ideal e estamos com pouco tempo, acabamos optando pelo freezer ou congelador. Este tipo de resfriamento não é o ideal, e também oportuniza o congelamento das bebidas no caso de um pequeno descuido com o tempo de refriamento. Ou seja, você pode utilizar! Mas sempre que possível, opte pelo resfriamento lento e evite mudanças bruscas de temperatura da sua bebida. 

As bebidas com menor graduação alcoólicas (como os espumantes moscatéis, por exemplo), congelam mais rápido do que as demais. Vinhos com maior teor alcoólico são os que tem menor chance de congelamento.

O congelamento dificulta a análise sensorial de vinhos e espumantes, pois pode interferir nas qualidades organolépticas do mesmo, como no aroma, por exemplo.
Além disso, no caso de espumantes congelados, é preciso esperar para conseguir abrir a garrafa com segurança. De forma alguma abra um espumante congelado, você corre risco de se machucar e também desperdiçar toda a bebida. 

Mas caso você passe por uma situação de vinho ou espumante congelado, não se desespere! Aguarde alguns minutos e abra o seu produto com segurança. Pequenas alterações organolépticas poderão ser sentidas, mas não se justifica o desprezo do líquido.

Utilizar o congelamento como técnica de armazenamento de vinhos abertos também não é indicado. Após retirada da rolha original, o produto fica vulnerável ao meio ambiente e pode sofrer alterações quando armazenado por bastante tempo, mesmo que congelado. 

Escolha um produto Courmayeur e conte conosco para fazer dele seu companheiro em um ótimo momento!  
 

Posts recentes

Semifredo de Nutella - Receita e Harmonização
19/05/2020
Semifredo de Nutella - Receita e Harmonização
Leia Mais